terça-feira, 22 de dezembro de 2009

De Mis Pasos

Hoje eu resolvi me desconectar um pouco do mundo
E acabei vendo coisas simples que realmente me fizeram pensar sobre o destino da minha vida


Hoje eu vi o Papai Noel andando de trenó em uma rua da Gávea.
Estava indo comprar uma Heineken no posto de gasolina, como sempre.
Mas lá estava ele, acenando para mim, como se quisesse que eu fosse lá falar com ele.
Cheguei perto, ele sorriu. Foi quando resolvi tirar uma foto.
Depois da foto, tentei chegar mais perto, mas o sinal abriu e ele continuou a andar.
Fiquei parada durante um tempo vendo ele se afastar
Esqueci completamente da Heineken.


No shopping, vi o dvd de A Agenda Secreta do Meu Namorado vendendo.
Senti algo subindo pela minha garganta e um mal estar corrompendo o meu corpo.
Foi ontem que ela morreu.
Claro que me sinto mal por ela ter morrido.
Mas foi realmente algo acima disso que me fez entrar em choque.
Como é fácil alguém morrer.
Simplesmente do nada ela foi encontrada morta em sua casa.
Nada mais seria como antes. Jamais iríamos ver aquele sorriso cativante e aquele grande talento em uma nova historia.
E aí pensamos em todas as pessoas que morrem assim, do nada.
E esse ano já tivemos muitas mortes que pararam o mundo.
E as pessoas vão envelhecendo e cada vez mais isso irá se repeti.
E se da próxima fez for alguém realmente importante para a minha vida?
Bom, acho que nisso que pensei quando ela morreu.


Todos os momentos do domingo foram especiais, mas nada irá superar aquele corredor apertado em um prédio em Niteroi onde três garotas mais para lá do que para cá ficaram conversando sobre coisas da vida.
Por isso que gosto tanto de álcool.



Ouvindo: El destino - Natalia Lafourcade



Rest In Peace Brit

2 comentários:

Himawari Kunogi disse...

nunca mais vou me esquecer daquele canto.. esse fim de ano foi de revelações pra mim, e acho que pra todos nós.. e de conversas adultas (sim, somos todos, ou quase, adultos).. espero que ano que vem não nos deixemos abater pela falta de algumas pessoas, e que fortaleçamos nossas amizades com a ligeira distância.. amo você.. =)~

Vivi Hitachiin disse...

foi realmente um momento inesquecível!
não é que o álcool ajuda às vezes? ^^
foi bom ser sincera daquele jeito, e ver que eu não era a única a me abrir e expor as minhas tristezas, fraquezas, medos...naquele momento eu pensei: "não estou sozinha".
e gostei dessa sensação!

amo você, grasy! :D