domingo, 16 de maio de 2010

Glass House

Pensava em todo momento: "Como consegui errar tanto?" "Como acreditei que fosse dar certo?" "O que eu estava pensando para agir assim?"

Passei meses vivendo apenas dentro de mim. Tentando criar o momento certo de agir. Errei. Agi na hora errada. Tudo estava perdido.
Um pouco de alcool no sangue e perdi o controle. Sabia que devia esperar, mas simplesmente não aguentava mais ficar nisso. Queria resolver tudo. Precisava resolver tudo.
Corri na direção errada. Abracei quem não devia. E apenas vomitei todas as palavras presas em mim.
Começou do jeito errado. Terminou mais errado ainda.
Senti cada parte de mim se quebrar em mil pedaços. Corri para o lugar que estou agora, sem saber exatamente que lugar é esse. E logo percebi que tudo estava acabado.
Não sei quanto tempo se passou desde o momento que fugi da minha vida, mas sei quantas chamadas perdidas tenho no celular.
Tentei levantar, mas minhas pernas não se mexiam como eu desejava. Cai para o lado e fechei os olhos. talvez eu tivesse um sonho bom. Talvez tudo tenha sido um pesadelo e agora é a hora de acordar.
Olhei para frente e vi a única pessoa que queria ver no momento.
Não sei muito bem o que aconteceu depois.
Quando acordei, estava em minha cama, como se nada tivesse acontecido.
Mas a ressaca me acordava e dizia que tudo tinha acabado. Não existia mais esperança. Nem amor. Nem fé.
Ou qualquer coisa que me faça acreditar.




Ouvindo: Black Roses Red - Alana Grace

2 comentários:

Vivi Hitachiin disse...

Minha avó costuma dizer que pra TUDO nessa vida existe um jeito.
Menos para a morte.
Então arranje um jeito e não se mate! ;)

ChutaLetra disse...

Adorei essa parte: "Não sei quanto tempo se passou desde o momento que fugi da minha vida, mas sei quantas chamadas perdidas tenho no celular. "

Sabe uma frase que tenho em mente: "Não sei a última vez que me senti bem sendo eu mesma " Pq a gente sempre erra mais do que acerta. Bem mais.
Mas outra frase que me vem em mente é "o fim nada mais é do que o recomeço". Mesmo que não recomece tão bem, por ter feito uma besteira ou por ter fechado os olhos na maior parte do tempo no parque de diversões (metáfora, ein..hahaha), sempre há uma nova oportunidade de reconstruir as coisas, ou tornar novas coisas ideais, ou se entregar ao diferente e se permitir mudar também... há tantas chances, o tempo todo. Então não se desespere...tanto. Existir é fácil demais, viver é que é complicado. E se as coisas estão começando a se complicador é sinal de que você começou a viver de verdade. Agora é achar uma maneira de aliviar as tensões da vida... isso aparece com o tempo.
Vai vivendo, por favor, e não deixe de existir tbm, respire! Respire!
Se você morrer vai acabar comigo. Então me zele (: